Gestor tem 120 dias para enviar projeto de lei à Câmara Municipal de Vereadores

A prefeitura do município de Novo Acordo, a 112 km de Palmas, tem 120 dias para enviar à Câmara Municipal a revisão geral anual dos servidores municipais. A decisão é resultado de um mandado de injunção coletivo movido pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), por meio do Núcleo Aplicado das Minorias e Ações Coletivas (Nuamac) Palmas, em desfavor do prefeito do município, Elson Lino de Aguiar.

A falta de revisão da remuneração e subsídio dos servidores do Município vem sendo alertada pela Defensoria desde 2017, mas a adequação não tem sido cumprida.

Na decisão na última quinta-feira, 7, a juíza Aline Iglesias reforça que, “não suprida a ausência normativa no prazo assinalado, e até que veja promulgada a norma regulamentadora, a Revisão Geral Anual deverá ocorrer no mês de maio e de acordo com o acumulado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)”.

A decisão reforça que o Município deve elaborar a norma regulamentadora, observando os limites da lei Constitucional e da Lei de Responsabilidade Fiscal, promovendo os cortes necessários.

Vale lembrar que, o mandado de injunção é impetrado em face do gestor municipal, o atual prefeito, já que o mesmo tomou posse em 1 de janeiro de 2017, e a mora retroage a esta data…( Gisele França/ Ascom DPE-TO)

Posts recentes

Categorias

[jetpack_subscription_form show_only_email_and_button=”true” custom_background_button_color=”undefined” custom_text_button_color=”undefined” submit_button_text=”Subscribe” submit_button_classes=”undefined” show_subscribers_total=”false” ]

By Editor

Webjornalista & blogueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons