Secretaria da Cidadania e Justiça disponibilizou uma equipe de profissionais, a fim de garantir a manutenção da integridade física e mental das vítimas Governo do Tocantins

Desde a rebelião ocorrida na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), no dia 2 de outubro de 2018, a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) presta assistência psicológica e social aos envolvidos no incidente. A pasta disponibilizou uma equipe de profissionais a fim de garantir a manutenção da integridade física e mental das vitimas, oficializada no Diário Oficial do Estado (DOE) nº 5284, de 23 de janeiro de 2019, como Grupo Especial de Trabalho Operativo.

Com pedido reforçado pelo Governo do Estado, o secretário da Seciju, Heber Fidelis, acompanhou de perto o desfecho da situação, preocupando-se para que agentes, servidores, reeducandos e população tivessem suas vidas preservadas. “Nossa prioridade foi prestar assistência a todos os envolvidos, por isso disponibilizamos uma equipe de profissionais para o acompanhamento das vítimas. Criamos o Grupo Especial, porque o auxílio não deve ser apenas momentâneo, mas prestado de forma contínua para possibilitar a reestruturação emocional e consequente qualidade de vida”, afirma.

A psicóloga Gezza Maria Ferreira da Silva explica que a intervenção do psicólogo e do assistente social em situações de emergências e desastres atenua o sofrimento humano, assim, gerando melhor qualidade de vida às vítimas de tensão emocional. Inicialmente foram realizados estudo e avaliação da situação enfrentada e, com base nessas informações, o Grupo tem prestado específica assistência psicológica e social a reeducados e servidores atingidos pelo evento ocorrido naquela Unidade Prisional, como também à população que reside no entorno da unidade.

“Nós estamos acompanhando o impacto desse ocorrido desde o início e prestando a assistência necessária a qualquer pessoa que tenha sofrido transtorno pós-traumático, entre servidores, reeducandos e população que vive no entorno da unidade”, conta a psicóloga. Gezza acrescentou que o acompanhamento aos moradores na comunidade próxima à unidade Barra da Grota é feito por meio do projeto intitulado Rede de Afetos e os atendimentos ocorrem de forma individual ou em grupos, conforme a necessidade apresentada pelos moradores.

Servidores que compõem o grupo

O Grupo Especial de Trabalho Operativo é composto pelos psicólogos Gezza Maria Ferreira da Silva, Douglas Hermann de Sousa e Kathia Nemeth Perez, e pelo assistente social Enos Passo de Sousa. (William Borges/Governo do Tocantins)

Posts recentes

Categorias

By Editor

Webjornalista & blogueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons