O Governo do Tocantins, por meio do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), e a 8 Billion Trees firmaram Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para esforços conjuntos de produção, plantio e manutenção de mudas de espécies nativas nos viveiros dos parques estaduais do Lajeado (PEL) e do Cantão (PEC). O termo foi celebrado durante visita ao Parque Estadual do Lajeado, nessa sexta-feira, 7, e contou com a presença da secretária de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Miyuki Hyashida. 

As mudas de espécies nativas produzidas nos viveiros dos parques vão subsidiar processos de recuperação de áreas degradadas nas unidades de conservação estaduais. Serão priorizadas de forma estratégica as que possuem zoneamento definido como áreas a serem recuperadas. Para este ano, o plantio será realizado no Parque Estadual do Cantão, que possui uma grande demanda em área degradada.

O viveiro do Parque de Lajeado tem capacidade para produzir 352 mil mudas, e este é o quantitativo de mudas que serão produzidas em 2021, conforme explicou o biólogo-chefe da 8 Billion Trees, Eduardo Risienho. “O viveiro tem uma capacidade de 352 mil mudas e é isso que nós vamos plantar. Vamos ocupar 100% do viveiro, são mudas nativas do Cerrado em especial da região do Cantão. As sementes são 50% coletadas no Parque do Lajeado e 50% no Parque do Cantão”, afirmou.

O biólogo explicou ainda que a previsão de plantio das mudas será no início do período das chuvas, que ocorrem entre o final e início de cada ano, que as mudas produzidas serão plantadas em região já definida no Parque do Cantão e acrescentou que parte das mudas serão destinadas para a comunidade do entorno do Parque do Lajeado. “Temos um projeto social que será realizado aqui e um pouco dessas mudas serão distribuídas na região. Estamos também contratando pessoas e comprando produtos do pessoal do entorno do Parque de Lajeado, tentando emitir o mínimo de carbono. Nós estamos trabalhando essas questões de educação ambiental com os nossos colaboradores e os moradores da região. Todas essas questões são muito importantes para a 8 Billion Trees, além de revitalização da área, mas também a educação ambiental para a sustentabilidade”, destacou.

Mudas serão produzidas no Parque Estadual de Lajeado e serão plantadas no Parque Estadual do Cantão – Thuanny Vieira/Governo do Tocantins

O acordo prevê ainda pesquisas e testes com plantio direto de sementes. Estão previstas tentativas além da forma tradicional realizada por pessoas, a dispersão por helicópteros e o plantio por drone, o que é considerado uma inovação na área. Esses testes são com o intuito de buscar meios para que a revitalização seja o mais eficiente possível. Também será apresentado estudos de captura de carbono, ou seja, o quantitativo de redução de emissão dos gases do efeito estufa capturado no período de 10 a 20 anos no meio ambiente.

O diretor de operações no Brasil da 8 Billion Trees, Maycon Garcia, ressaltou que essa pesquisa além de identificar o melhor método para o plantio irá reduzir custos e ficará disponível para futuras parcerias de outras organizações, que desejam contribuir com o meio ambiente e com o Estado do Tocantins. “Nós iremos fazer um estudo de 1 milhão de sementes plantadas em aproximadamente quatro lotes de 250 mil sementes em cada, alguns com drones, outros com helicópteros, com adubos, metodologias que ainda serão definidas. O principal motivo disso é para que, quando chegarem novos parceiros no Estado e no Brasil, a gente possa falar que já realizamos um estudo e oferecer a melhor solução de restauração para o Cerrado”, pontuou.

Naturatins e ONG 8 Billion Trees assinam Termo de Convênio para produção de mudas nativas e restauração de áreas degradadas – Thuanny Vieira/Governo do Tocantins

Sobre a parceria, Maycon Garcia destacou que a 8 Billion Trees está expandindo suas operações, principalmente no Tocantins devido ao apoio que vem recebendo do Governo. “Desde o ano passado, a gente aumentou muito as nossas operações, principalmente aqui no Tocantins, o Governo do Tocantins tem nos dado muito apoio por meio dos seus órgãos ambientais, o Naturatins e a Semarh. No ano passado, plantamos 50 mil árvores e, neste ano, estaremos produzindo e plantando 352 mil. É um aumento muito grande, que graças ao Governo do Tocantins, a gente está podendo fazer. A 8 Billion Trees está muito feliz de estar aqui no Tocantins.  E isso é só começo, 350 mil mudas para nós não é o suficiente, nós queremos aumentar muito mais. Se no ano passado, foram 50 mil mudas; este ano, são 350 mil; e ano que vem, serão pelo menos 800 mil mudas”, salientou.

O diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas, Warley Carlos Rodrigues, ressaltou que a parceria é importante, porque vem ao encontro com a execução dos planos de manejo das unidades de conservação beneficiadas. “Em todas essas unidades, nós temos áreas de recuperação previstas e já zoneadas, então essa parceria vem para suprir essa lacuna na gestão das unidades de conversão e implementar os planos de manejo e recuperação de áreas degradadas de acordo com cada unidade”. Sobre a pesquisa, o diretor acrescentou: “Pode contribuir de maneira muito positiva; nessas oportunidades a gente desenvolve os testes e vê o que mais se adequa aos nossos ambientes e além desses testes, o que for sendo positivo a nossa tendência é publicar os artigos e replicar nas demais unidades”.

A secretária da Semarh, Miyuki Hyashida, reforçou que essas parcerias dão agilidade nas ações governamentais. “Vejo que existe uma agilização dos processos, muitas vezes, até que você consiga fazer toda a parte governamental para ser executada, acaba-se perdendo o tempo de execução, principalmente com ações relacionadas ao meio ambiente. E dessa forma, a gente vê que consegue fazer um trabalho em conjunto mais eficaz. Nós, enquanto Secretaria, temos o dever de negociar e fazer parcerias, e fazer disso uma ação pública mesmo. Com isso, a gente consegue dar uma visibilidade alta para os nossos parceiros e mostrar o resultado real dos benefícios para a natureza, para o Cerrado e para o povo do Tocantins”.

O presidente do Naturatins, Renato Jayme, afirmou que a preservação das unidades de conservação é um compromisso do Governo do Tocantins. “Esse convênio é um compromisso do Governo do Estado, por meio do Naturatins, e de todos os órgãos ambientais de preservação, de restituir para a sociedade todos os recursos naturais que por alguma razão foram suprimidos. E com isso, pretendemos fazer do nosso estado um lugar com ainda mais qualidade para se viver, tornando-o competitivo e sustentável”.

Secretária Miyuki Hyashida reforça a importância  das parcerias entre o poder público e entidades do terceiro setor – Thuanny Vieira/Governo do Tocantins

ACT

Entre outras obrigações, a 8 Billion Trees assume o compromisso de manter e, ao final do Acordo de Cooperação Técnica (ACT), entregar toda a estrutura e bens cedidos em perfeitas condições de uso, além de observar as recomendações técnicas contidas nos Planos de Manejo das unidades onde forem realizadas atividades de recuperação florestal.

Conforme a especificação técnica dos Planos de Manejo, permanece expressamente proibida a utilização de produtos químicos; o termo também não prevê, em hipótese alguma, transferência de recursos financeiros entre as partes.

O acordo terá vigência de 24 meses a contar da data da assinatura do termo, com possibilidade de prorrogação por meio de termo aditivo.

Fonte: Thuanny Vieira e Cleide VelosoFotos;Thuanny Vieira/Governo do Tocantins

Edição: Caroline Spricigo –Revisão Textual: Marynne Juliate

Posts recentes

Categorias

Blog Selo 144
https://selo144.wordpress.com

By Editor

Webjornalista & blogueiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons