Campanha Parceiros Pela Vida chega a Araguaína

Em reunião virtual realizada na manhã desta terça-feira, 21, o Ministério Público do Tocantins (MPTO) anunciou que a 7ª edição da campanha “Parceiros pela Vida” vai chegar a Araguaína na semana de 18 a 23 de outubro, com a mobilização do dia “D” ocorrendo em 26 de outubro. A ampliação da ação busca estimular a doação de sangue e ampliar o cadastro de doadores assíduos do Hemocentro.

A abertura do encontro foi realizada pelo procurador-Geral de Justiça, Luciano Casaroti, que agradeceu o empenho dos parceiros envolvidos e destacou a importância de ampliar as doações de sangue neste período em que a pandemia diminuiu os estoques dos hemocentros. “Poder lavar essa campanha ao segundo maior município do estado contribui para transformar a realidade social e salvar vidas”, disse.

A campanha foi idealizada no MPTO pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça da Saúde (CaoSaúde) e pela Área de Assistência e Promoção da Saúde. Na avaliação da promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro, coordenadora do CaoSaúde, o propósito desta ação vai além da arrecadação de bolsas de sangue e realização de cadastro por parte de doadores de medula óssea. “É essencial incentivar a fidelização dos doadores e disseminar a importância da Hemorrede em todo o Tocantins”, lembrou.

Responsável pela coordenação da ação em Araguaína, a promotora de Justiça Valéria Borges ressaltou o papel de todos os parceiros para trazer o doador espontâneo e ajudar a suprir as demandas hemáticas do Tocantins. “Araguaína atende toda a região e as pessoas que necessitam de estoques de sangue e hemoderivados vão se beneficiar com a vinda da campanha”, pontuou.

Nas edições realizadas em Palmas, as doações acontecem na unidade móvel do Hemocentro, um ônibus adaptado para coleta e processamento de sangue e hemoderivados. Na impossibilidade do deslocamento dessa unidade até Araguaína, as doações vão ocorrer no próprio Hemocentro. Durante a reunião, o PGJ levantou a possibilidade de angariar recursos para a aquisição de uma unidade móvel para o Hemocentro de Araguaína por meio dos Acordos de Não Persecução Penal (ANPP), um instrumento que permite ao Ministério Público uma alternativa de solução consensual para evitar a propositura de ações penais na esfera criminal.

A reunião também contou com a presença da responsável pela área da saúde do MPTO, Candice Novaes; da procuradora do Trabalho em Araguaína, Mariana Furtado Guimarães; da diretora de gestão da Hemorrede, Heloína Oliveira; da superintendente da Hemorrede, Pollyana Gomes; da gerente técnica do Hemocentro de Araguaína, Iara Brito Bucar; do chefe da Unidade de Receita Federal de Araguaína, Marco Antônio de Oliveira Godinho; além de representantes do Tribunal Regional Eleitoral e do Sebrae

Fonte: Ascom/MPE/TO.

Posts mais recentes

Categorias

https://selo144.wordpress.com

By Editor

Webjornalista & blogueiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons